Bradesco IPVA

Quem é proprietário de veículo sabe muito bem que alguns compromissos são inadiáveis. E um dos mais importantes é justamente o pagamento do IPVA. Sendo assim, todo o planejamento para resolver essa pendência o mais rápido possível merece toda atenção. E se você pretende apelar para a tecnologia e pagar sua guia de IPVA pelo Bradesco, vale a pena saber como solicitar a guia e efetuar o pagamento.

ipva

Como emitir boleto IPVA Bradesco

Se você é um correntista do Bradesco, certamente pode usar a tecnologia para facilitar a vida e resolver o assunto. A emissão do boleto e o pagamento podem ser realizados em terminais de autoatendimento ou via internet, evitando filas e tempo perdido.

Caso o veículo seja dos estados da Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná ou São Paulo, será possível utilizar o código Renavam para fazer a quitação.

Se você for do Rio de Janeiro, o Bradesco pode ser utilizado para gerar boletos a serem usados para pagamento de taxas e tributos.

Para fazer isso basta seguir alguns passos:

1 – Acesse o site do Bradesco em www.bradesco.com.br

2 – Procure pelo item “Pagamentos”

3 – Vá em “Tributos” e procure por “DETRAN RJ, GRD, DUDA E GRM”. Clique nesta opção.

4 – Você acessará um ambiente com um botão “Gerar boleto”. Basta clicar neste botão.

5 – Na próxima tela digite o número do Renavam.

6 – Após preencher o Renavam escolha o ano de exercício desejado.

7 – Aparecerá uma tela constando os valores para pagamento. Nesse momento você escolhe se você pagará a primeira parcela ou fará pagamento único.

8 – Na próxima tela surgirá informações sobre o valor e o que será pago em questão e também a opção “gerar boleto”.

9 – Apertando “Gerar Boleto” basta apertar o botão com o desenho de uma impressora que está localizado no alto da tela a direita.

Com o boleto em ordem você pode pagá-lo da forma como preferir, seja em um terminal de autoatendimento ou através do próprio site do Bradesco.

Pronto!

Bradesco IPVA

O que é IPVA?

O IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores é um imposto cobrado anualmente aos proprietários de veículos automotores que circulam nas estradas do Brasil, com exceção de veículos mais antigos – geralmente a partir dos 20 anos de fabricação, porém a regra varia de acordo com o estado. É preciso lembrar que a regra de isenção de IPVA para veículos antigos não se aplica ao DPVAT, que continua sendo obrigatório pagá-lo anualmente independente das condições.

A respeito do uso do IPVA, metade do valor do imposto fica com o município onde o veículo foi emplacado e a outra para o estado, onde será aplicado como investimento em áreas determinadas pelo governo e que não necessariamente servem para a manutenção das estradas, ou seja, em atendimento a demandas de outros setores que possam fazer uso do investimento.

O que acontece se não pagar IPVA 2019

Se o proprietário não fizer o pagamento do IPVA, ele pode ter sérios problemas mais tarde. Inicialmente, sem o IPVA ele fica impedido de fazer o licenciamento do veículo, e com o licenciamento irregular existe o risco de ter o nome incluso na Dívida Ativa (execução fiscal através do qual o proprietário corre o risco de perder seu veículo) e também de apreensão do bem, caso ele seja pego pelas autoridades trafegando nas estradas enquanto estiver nessa situação.

Se o IPVA do seu veículo estiver atrasado, o melhor jeito é deixá-lo na garagem e resolver a situação o mais rápido possível. Caso esse veículo seja pego e apreendido pela polícia a dívida acaba virando uma bola de neve pois será necessário quitar IPVA atrasado, juros, multas e gastos que haverão devido ao tempo parado no pátio do Detran. Sendo assim, evite dores de cabeça.

Add Comment